Teoria Valor/Hora

Vamos alterar a Teoria do Valor/Hora

Por vezes os meus clientes quando me pedem um orçamento, fazem-no à espera do dito valor/hora. Pedem-me um orçamento como se os meus serviços fossem estandardizados e fixos. Porém, não é assim.

Todos somos donos do nosso tempo. Mas o meu negócio não é o meu tempo.

O meu negócio é criar valor. – Criar algo de raiz, uma marca, um conceito, uma ação.

O meu negócio é acrescentar valor. – É tornar o que já foi feito, melhor. Tornar processos mais eficientes, comunicações mais persuasivas e com mais eficácia.

O meu negócio é maximizar o investimento. – É maximizar os recursos com soluções criativas que potencializam o Retorno de Investimento.

Porque o valor é relativo, e não é ao tempo.

Ora vejamos…

15.000€, por um website, é muito? E se faturar 2.000.000€? Continua a ser muito?

O valor não é relativo ao tempo, mas sim ao valor acrescentado. O trabalho criativo (de criar) só pode ser calculado com valor do potencial retorno.

Trabalho criativo ≠ valor/hora

porque senão:

Trabalho demora mais = +€ – Investe-se menos esforço. Demora-se mais para se receber mais.

Trabalho demora menos = -€ – É-se penalizado por se ser eficiente e rápido.

Se o teu tempo é dinheiro, um problema resolvido em menos tempo estar-lhe-ia a salvar dinheiro, certo? E por isso seria mais valioso, correto?

É por isso que o valor/hora em marketing não funciona.

 

 

 

 

 

Recommended Posts